quarta-feira, 6 de julho de 2016

Pedagogo, e agora?


Quando eu terminei o curso de Direito, já carregava comigo uma frase que tinha aprendido há alguns anos, após ler um livro do eminente Stephen R. Covey. Na verdade, compreendi-a a partir de um trecho da obra, mas hoje ela se tornou até um clichê. A frase diz: "no século XXI, nós criamos os nossos empregos".

Já vi muitas pessoas interpretando-a de forma equivocada. Já me questionaram: "mas e se eu não quiser ter o meu próprio negócio?". Aí está o equívoco! Não se trata de ter o próprio negócio, mas de abrir horizontes. Estamos em uma época em que a abertura de horizontes se tornou uma habilidade essencial. Trata-se de formular estratégias para se inserir no mercado, produzir, viver dignamente, ter oportunidades, ser feliz, etc. Os resultados podem necessitar de mais ou menos tempo para aparecerem. O importante é traçar um caminho, iniciar a construção da vida profissional, adquiri know-how.

O mundo está mais conectado e mais interdisciplinar - empresto um termo da pedagogia para explicar o atual cenário. As áreas do conhecimento se interconectam para produzir melhores resultados, encontrar soluções, buscar desenvolvimento.

Quando vejo um pedagogo dizendo que fez o curso errado e só lhe resta ser professor de crianças, não tem como não ter náuseas. Há aí dois problemas sérios: a desmotivação e a falta de visão! Dois problemas que fazem muitas pessoas adoecerem, por sinal.

Focando o pedagogo, preciso dizer o óbvio: o pedagogo trabalha com educação! Ocorre que a educação se tornou motor fundamental do desenvolvimento ao longo da história da humanidade. No século XXI ela é ainda mais importante. A fórmula é simples:

EDUCAÇÃO - CONHECIMENTO - SOLUÇÃO DE PROBLEMAS - FELICIDADE.

Isso mesmo. Educação leva á felicidade. Ela é capaz de tornar a vida melhor, individual e coletivamente. As famílias necessitam de educação, as empresas necessitam de educação, as instituições públicas também, as pessoas em geral. E você pedagogo trabalha com o quê? Ora! Com educação.

É preciso refletir sobre o cenário atual, analisar o mercado, encontrar as necessidades existentes, mobilizar habilidades adquiridas na graduação, buscar novas habilidades e conhecimentos e AGIR. A entrega ao desafio é imprescindível. Não basta planejar, ter ideias, ser criativo. É preciso se mexer, colocar em prática, começar o que pretende fazer e LOGO.

Todo mundo precisa de um pedagogo. Você só precisa saber como atenderá as inúmeras necessidades existentes hoje em dia. Abaixo, vou colocar algumas opções relacionadas a essa linda carreira.

PROFESSOR EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL I - Para atuar em creches, pré-escolas e escolas públicas e privadas. Anualmente, há muitos concursos públicos em vários municípios. 

GESTÃO ESCOLAR (COORDENAÇÃO, DIREÇÃO, SUPERVISÃO ...) - Também há concursos específicos para os cargos mencionados. Normalmente são exigidos do candidato(a) requisitos, tais como: licenciatura em pedagogia ou outra área da educação e/ou especialização na área e tempo efetivo de trabalho na área educacional. Esses concursos aparecem em nível federal, estadual e municipal. Os Institutos Federais têm lançado vários concursos anualmente, para coordenação, em suas diversas unidades pelo Brasil.

MODALIDADES (EJA, EDUCAÇÃO ESPECIAL, ETC)

PEDAGOGO DA MARINHA E DA AERONÁUTICA - Essa é também uma excelente carreira. Há concursos anualmente.

PEDAGOGO ANALISTA JUDICIÁRIO - Esses concursos são realizados pelos Tribunais de Justiça. Essa é uma carreira muito bem remunerada. 

EMPRESAS PRIVADAS - Tem-se tornado comum a presença do pedagogo em empresas para auxiliar o RH em processos de avaliação de funcionários, organização dos espaços de trabalho, organização de cursos e processos de aprendizagem, acompanhamento individualizado, etc. Normalmente, a empresa irá exigir alguma especialização em conhecimentos também inerentes a área administrativa.

COACH EDUCACIONAL - O coach tem se tornado muito forte no Brasil, por se tratar de um meio muito eficiente de desenvolvimento do indivíduo a partir de atendimento personalizado. O coach (você) ajuda ocoachee (seu cliente) a evoluir - sair do ponto A e chegar ao ponto B. O coachee pode ser a pessoa que quer planejar melhor os estudos para passar no vestibular ou em algum concurso público, por exemplo. Há muitas outras necessidades que podem ser atendidas pelo pedagogo.

Outras áreas interessantes: PALESTRANTE, BLOGUEIRO, PROFESSOR UNIVERSITÁRIO, ATENDIMENTO INFANTIL EM RESIDÊNCIAS, etc.







Postar um comentário