sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Maria Bonita é inspiração de moda para estilistas contemporâneos






Maria Bonita, companheira do Lampião e umas das primeiras mulheres a participar de um grupo de cangaceiros, era muito valente, até mesmo violenta, e encarava seu temido parceiro sem medo. Ela e outras mulheres foram responsáveis por quebrar barreiras no cangaço e acabaram ocupando espaço e gerando mudanças no mundo tão bruto e masculino. Levaram conforto para os homens. Mantiveram-se femininas, companheiras e, ao mesmo tempo, ajudavam naquela vida nômade do cangaço.
As cangaceiras quebraram regras da época ao usarem vestidos acima do joelho, coisa impensável. Maria Bonita, em especial, caracterizava-se pelo uso exagerado de fivelas  coloridas no cabelo, adornos em ouro e o lenço de seda amarrado no pescoço. Ela influenciou e ainda influencia na moda brasileira.
Estilistas brasileiros como Alexandre Herchcovitch, Amir Slama, Zuzu Angel e Arnaldo Ventura fazem uso de influências da moda do cangaço de Lampião e Maria Bonita em suas produções. O emprego de cores terrosas e fibras sertanejas é o que mais aparece em suas coleções, além de utilizarem chapéus, joias, artigos de couro, signos etc. inspirados na cultura da época. Ronaldo Fraga, também, recentemente criou uma coleção inspirada no cangaço.

Postar um comentário