sábado, 15 de outubro de 2011

EXCLUSIVA: Governador de Alagoas, Teotônio Vilela Filho nos concede entrevista!!!

OBS: Antes de mais nada, agradecer ao Sr. Governador e a Assessora de Imprensa, Srª Eliane Aquino, que nos intermediou neste bate-papo.



1)A bienal representa abertura de negócios, movimento comercial e troca de experiências. O Srº já pensou em publicar um livro? Sobre o que seria?

Eu já fiz várias publicações pelo Senado da República, durante os meus 16 anos de mandato por Alagoas. Escrevi, sobretudo, sobre energia e água e sobre a minha atuação parlamentar. Mas eu gostaria de escrever um livro sobre as minhas andanças de moto pelo Brasil. Acredito que seria uma obra interessante e curiosa. Talvez eu faça isso em breve.

2)Sua família é da região de Viçosa, conhecida nacionalmente como berço dos grandes vultos literários. Muita responsabilidade em sediar uam bienal?

De fato, Viçosa respira cultura e eu tenho uma herança forte desse sentimento. Fui criado em Viçosa vendo e participando das conversas e debates literários, muitos deles travados na casa do meu pai. Acho que mais do que responsabilidade, Alagoas tem o dever de sediar um evento como esse, não só por Viçosa, mas por toda a vocação cultural que emana do nosso estado.

3)No setor educacional, o Srº lançou a autorizou a restruturação das escolas estaduais para 2012. Diante disso, podemos também esperar por uam maior valorização financeira dos professores?

Veja só, criamos aqui em Alagoas um projeto na área de educação que virou referência para o Ministério da Educação e vários estados brasileiros, que é o Geração Saber. Piauí e Maranhão, por exemplo, já adotaram o nosso modelo e acreditamos que as ações dentro desse programa mudarão os números negativos da educação em Alagoas e aí se inclui também a valorização do magistério, principalmente no que se refere à qualificação.


4)Acredita que terá tempo de realizar concurso para professor? Há estimativa da carência estadual?

Vamos fazer concurso sim, os procedimentos burocráticos já estão em curso na Secertaria de Estado da Gestão Pública. Há carência de professores, mas o nosso governo tem buscado minimizar esse problema com a contratação legal de monitores enquanto o concurso não acontece.

5)O governo estadual tem projetos de pesquisa através da FACEAL. Qual órgão do governo poderia estimular e arcar com publicações de autores iniciantes? Como seria feito isso?

O nosso governo como um todo estimula essas publicações, estimula a educação e a cultura local. São vários projetos realizados no Estado nas áreas culturais que têm o apoio do governo. Basta apenas definir que tipo de publicação e que área pode arcar com esse apoio.
Postar um comentário