sábado, 19 de setembro de 2009

Religião africana nas escolas







Nosso trabalho teve o propósito de contribuir no combate ao racismo presente também na visão que se tem da religiosidade do povo negro afro-brasileiro, pois entendemos que todas as idéias negativas, sinistras e maquiavélicas apontadas no Candomblé e na Umbanda são frutos de concepções equivocadas construídas ao longo da história dos povos negros no Brasil como forma de tirar-lhes sua identidade com a mãe África e aproximá-los, o mais que possível, da cultura branca europeizada, disseminada e vista como superior em detrimento às do negro.


Nosso trabalho teve o propósito de contribuir no combate ao racismo presente também na visão que se tem da religiosidade do povo negro afro-brasileiro, pois entendemos que todas as idéias negativas, sinistras e maquiavélicas apontadas no Candomblé e na Umbanda são frutos de concepções equivocadas construídas ao longo da história dos povos negros no Brasil como forma de tirar-lhes sua identidade com a mãe África e aproximá-los, o mais que possível, da cultura branca europeizada, disseminada e vista como superior em detrimento às do negro.
Postar um comentário