sexta-feira, 16 de junho de 2017

Morar fora - Daniela Carvalho

Sobre morar fora: Apenas vá. Leve excesso de coragem. Esqueça a preocupação. Sua mala não vai ultrapassar o limite permitido. Não será extraviada. Mas certamente vai estar cheia de itens desnecessários. Ainda que as coisas mais importantes nunca possam ser transportadas… Apenas vá. Sua família, amigos e cachorro sobreviverão sem você. E embora isso conforte. É inegável a tristeza que traz. Apenas vá. A dor das despedidas será lentamente substituída pelo entusiasmo da nova vida. O agente de imigração vai ser mais simpático do que você imaginava. E você vai chegar inteiro. Nocauteado, mas inteiro. E não se preocupe se você vai passar frio. Se o vento sopra forte demais. Ou se o calor é insuportável. Você vai dar um jeito. Você vai conseguir viver sem aquele papaia matinal que só tem no Brasil. Sem aquele pão fresquinho com requeijão… E descobrirá que até sem toddynho vive o homem. Você vai encontrar tudo do que já sentia falta mesmo antes de partir: Uma academia baratinha, um parque sossegado, um novo bar preferido. Acredite: é possível que até toque forró e sertanejo. Talvez você continue frequentando eventos brasileiros. Talvez se interesse por salsa, culinária tailandesa ou espiritualidade indiana Pode ser que passe a apreciar vinho francês ou a valorizar uma cachaça barata. Talvez você chore ao ouvir o hino nacional ou queira abraçar um velhinho na rua. Pode ser que doa forte quando o sobrinho negar papo ao telefone ou quando você se ver recusando vários convites importantes… Pode ser que nem lembre das coisas que deixou pra trás ou pense nelas diariamente. Descobrirá que: dá pra viver sem carro, não vai ficar anêmico por falta de pão de queijo, nem careca porque ainda não achou o shampoo certo. Você vai dar um jeito. Vai achar um lugar pra morar. Um emprego pra te pagar. E um ombro onde chorar. E vai descobrir que a gente precisa de muito menos do que imagina e muito mais do que nunca imaginou.


Postar um comentário