domingo, 3 de junho de 2012

 
 
 
 

Socorro! Meu filho não quer comer!

Crianças pequenas, em geral, não são fãs de comida. Depois do primeiro ano, então, quando começam a crescer e a ter as próprias opiniões... a coisa só piora!

Isso é normal! Mas, como a alimentação é uma parte importante no cuidado com o seu filho, é importante ver a situação como um todo. Os pais precisam saber que estão ensinando hábitos alimentares aos filhos, e isso requer tempo.

Saiba, então, o que esperar dessa fase e como lidar com isso!!!

Crianças pequenas, em geral, não são fãs de comida. Depois do primeiro ano, então, quando começam a crescer e a ter as próprias opiniões... a coisa só piora!
Isso é normal! Mas, como a alimentação é uma parte importante no cuidado com o seu filho, é importante ver a situação como um todo. Os pais precisam saber que estão ensinando hábitos alimentares aos filhos, e isso requer tempo.
Saiba, então, o que esperar dessa fase e como lidar com isso.

O ritmo de crescimento vai diminuir, então, é normal que o apetite também sofra uma queda. Faça o pequeno comer cinco vezes ao dia, colocando pequenas porções no prato.
Dicas que podem ajudar:
+ Procure alimentos saudáveis – alimentos sem nutrientes, como biscoitos, doces e sucos, são um desperdícios do apetite da criança.
+ Não insista – ofereça alimentos regularmente, mas deixe que a criança decida se quer ou não comer. Isso cria bons hábitos depois quando ela vira adulta.
+ Refeições em família são melhores – seu filho vai se sentir mais integrado e ainda é uma boa oportunidade de ensinar bons modos à mesa.
+ Comida no lugar certo – a criança deve comer na cozinha, sentada no cadeirão. Nada de fazer a refeição em frente à TV, no quarto ou andando, o que aumentam as chances dela engasgar.

O ritmo de crescimento continua em queda, o que reflete no apetite. Não force nem insista: a criança deve lembrar das refeições como algo bom.
Seu filho provavelmente também estará interessado em apenas um tipo de alimento. Isso é normal – mas tente oferecer variedade, também, para que ele se acostume com as novas texturas e sabores. Isso talvez demore algum tempo, portanto, não se aborreça se no começo você enfrentar resistência.
Por fim, evite usar o alimento como recompensa ou enganar a criança para que ela coma. Isso não cria hábitos saudáveis. E lembre-se de cortar os alimentos em pedaços pequenos, para evitar que ele engasgue.

Nessa fase, a criança pode comer pouco, mas já sabe observar e com certeza tenta imitar os pais. Por isso, faça refeições saudáveis na frente dele, com alimentos que você quer que ele passe a comer. Já é a hora também de eliminar a mamadeira.
Se as brigas na mesa começarem, tire a criança do lugar e volte depois, para um lanche nutritivo, com frutas e queijo. Mas não espere que ele coma. Caso ainda se recuse, relaxe: ele não morrerá de fome e estará pronto na próxima refeição.

A essa altura, seu filho já está mais disposto a provar novos alimentos. Cores e formas chamam a atenção, portanto, vale fazer pratos divertidos para agradar. Divirta-se com ele e chame-o para ajudar a preparar a refeição.
É hora de intensificar as lições à mesa. Ensine a dizer “por favor”, “obrigado”, e “posso?”. E não abra exceções: a refeição em família é um ritual sagrado. Desligue a TV e não o deixe brincar à mesa.

 Agradecimentos ao site: MEUBÊBE
Postar um comentário